Últimas postagens!

Tradutor

Halloween, conhecido também como Dia das Bruxas...










Quer mais imagens?
Corre pra fan page e clica aqui
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.456052711111414.125458.245252342191453&type=1

Estilo “Poodle Skirts”


Saiba mais: Estilo  “Poodle Skirts”  Confeccionar/Costumizar suas próprias saias marcou a década de 50.  Idealizada em 1947 por Juli Lynne Charlot,  inicialmente com imagens de Poodle, incentivou muitas mulheres onde criavam lindas combinações com imagens  flamingos, gatos, frases, símbolos musicais, discos de vinil, carros, etc. Serviram de inspiração para muita gente!









#Sorteio Óculos pin up coração em parceria com Yes Retro



Regras:
1-Curtir a fan page da Yes Retro
https://www.facebook.com/yesretro

2-Curtir a fan page do Pin ups do Brasil
https://www.facebook.com/PinupsdoBrasil

3- Clicar em quero participar nesse aplicativo
Link: https://www.sorteiefb.com.br/tab/promocao/390251

Válido apenas para o território Brasileiro e demais informações no regulamento.


Participem! 

Boa sorte!! 

Elas não saem de moda - Entrevista sobre as pin ups no site da Taiff

A palavra pin-up significa “pendurar”, pois era isso que se fazia com seus desenhos inicialmente para entreter os soldados na guerra. 

“No início, as pin-ups não eram reais. Eram 'mulheres atraentes' na visão artística de desenhistas”, explica Martika Victor, autora do blog Pin Ups do Brasil. “Só depois é que as modelos começaram a virar de carne e osso. Betty Grable foi uma das mais populares. Bettie Page, Marilyn Monroe, Elke Sommer, Shelley Winters, Brigitte Bardot, Doris Day, Dorothy Lamour e Rita Moreno são algumas das melhores representantes do estilo de todos os tempos.”

Um estilo de vida

Para Martika, ser pin-up é mais do que se vestir de forma diferente. “Ser pin-up é questão deatitude. O que determina não é apenas olho delineado e batom vermelho, e sim atitude sensual, delicada e, principalmente, ser feminina. Ser pin-up significa manter o lado ‘mulherzinha’ sem ter vergonha”, conta.

Jéssica Paixão, professora de dança que já foi fissurada em se vestir como pin-up, conta um pouco sobre a origem do estilo. “O estilo pin-up é da década de 20, mas continuou até os anos 50. Eu comecei a gostar de me vestir assim quando tinha 17 anos. Mas já tinha minhas saias antes disso.” O motivo que a levou a começar era simples: não queria se vestir como todo mundo. Para montar seu guarda-roupa, ela ia em ponta de estoque e brechós. 

As pin-ups apareceram como uma sensualidade leve, e passaram também a ser usadas em selos de cartas, pôsteres e revistas. “Elas também começaram a se difundir e fazer muito sucesso na Marinha. Então surgiram pin-ups com pequenas tatuagens, que faziam parte da cultura dos marinheiros”, explica Jéssica. Para elas, a tatuagem de cereja era um símbolo clássico. :Posteriormente os motoqueiros também adeririam à imagem da pin-up como símbolo, sendo praticamente lei ter uma pin-up tatuada no braço.


Foto: Reprodução
Ingenuidade sensual

Apesar de muito sensuais, o que diferencia a pin-up é sua clara ingenuidade. Muitas acreditam que seu charme, que sobrevive até hoje mesmo em uma época em que a nudez está tão banal, é justamente a inocência. “Apesar delas mostrarem a cinta-liga ou a anágua, elas não são vulgares”, explica Jéssica. “Ela não está mostrando porque quer. Está mostrando porque é tão ingênua que não reparou que o vestido era curto e iria levantar quando ela passasse o espanador em um lugar alto ou coisa parecida. Por isso é muito comum as pin-ups aparecerem com aquelas carinhas de surpresa, de ‘ops!’ É o que faz ficar bonitinho.”

Para a blogueira Martika, isso não significa ir contra as lutas por igualdade e direitos, e sim assumir o lado feminino sem medo de ser julgada. “As mulheres procuraram muito se igualar aos homens e esqueceram isso. Somente no final dos anos 90 nós mulheres percebemos que somos seres únicos, e somos tão capazes e inteligentes como eles”, diz Martika. “Então, a busca pelo feminino resgatou nossa ingenuidade, delicadeza, vaidade. Pin-ups são mulheres seguras e confiantes, cheias de autoestima e estilo próprio.”
********************************************************************

Confiram todo conteúdo aqui---> http://www.taiffmag.com.br/artigo/elas-nao-saem-de-moda

Ex-BBB Angélica Morango encarna pin-up em ensaio

 

Angélica Morango, 29, estrelou um ensaio que remete às pin-ups, famosas modelos dos anos 50. Toda produzida, no melhor estilo retrô, ela exibiu as curvas, especialmente o decotão e as pernocas, com direito a cinta-liga e tudo.
O ensaio demorou dez horas para ser feito, com diversas trocas de roupa, cabelo e maquiagem. As fotos foram feitas para o site Garota Pin-Up e mostra a DJ bem à vontade nos cliques. "Me inspirei na Marilyn Monroe e na Rita Hayworth, que são ícones de beleza até hoje. Estudei centenas de fotos delas antes do ensaio, fiz o dever de casa. Mas foi mais desafiador que outros ensaios que fiz, em que eu era eu mesma, porque tive que interpretar uma pin-up, uma mulher de outra época, e tive que mostrar segurança e sex appeal mesmo no frio de 15°C que fazia no dia!", lembrou ela.

Fonte: Revista Quem


Bora conferir ...
Angélica Morango (Foto: Divulgação)
















Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo