Tradutor

♛Curta nossa Fan Page♛

Moda – Anos 1950

Anos 1950


Marilyn representou o luxo da década.
Marilyn representou o luxo da década.
 

matéria de ELIS MARTINI do site http://modaspot.abril.com.br/
 
Com o fim da Segunda Guerra Mundial e da contenção de uso de tecido, o mundo – e principalmente as mulheres – estava sedentos por um pouco de luxo. Christian Dior contrariou a estética austera e sóbria da época e apresentou, em 1947, uma novidade que se tornaria referência durante toda a década de 1950: o New Look. O tailleur Bar, com casaqueto de cintura fina e formas arredondadas lembrando uma tulipa, e a saia ampla, com metros e metros de tecido, tinham inspiração no século 19 e colocaram a Dior entre as grifes mais desejadas da época, ao lado de Chanel, Balenciaga, Givenchy e Balmain, entre outros. No Brasil, os grandes costureiros estavam apenas começando. Faziam sucesso mesmo duas maisons: a Casa Canadá, no Rio de Janeiro, e a Madame Rosita, em São Paulo. No Rio, a Fábrica de Tecidos Bangu impulsionava o mercado com um concurso de beleza, o Miss Bangu. Foi também o começo do boom da indústria têxtil por aqui. Instalada no Brasil desde 1919, a Rhoda lança, em 1955, os primeiros fios e fibras de náilon, que introduziriam as roupas numa era high tech. Outro ponto importante: em 1958, começa a Feira Internacional da Indústria Têxtil, a Fenit. No embalo dos bons ventos do setor, em 1952, a Editora Abril lança a revista CAPRICHO e, em 1959, MANEQUIM.

O romantismo moderno

DIVULGAÇÃO WIECK/DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO DILVULGAÇÃO
Década do consumo desenfreado e do american way of life, os anos 1950 trouxeram muitas das inovações que nos acompanham até hoje. Aparelhos de TV faziam sucesso nos Estados Unidos e começavam a pipocar no Brasil. O cinema vivia sua melhor época. De Gene Kelly a Elvis Presley, passando por James Dean e divas como Rita Hayworth e Ava Gardner, Hollywood ditava moda e padrões de beleza que se tornaram icônicos. Aparelhos domésticos revolucionavam o dia a dia das donas de casa, enquanto para os homens, o carro era o símbolo de status definitivo: quanto maior, melhor.





Glamour do dia

Principais tendências: vestidos de festa

Nos anos 1950, os bailes de debutantes e festas de casamento eram ocasiões aguardadíssimas, que demandavam meses e até anos de preparação. Os lindos modelos com saias amplas e tecidos luxuosos do período são raridades atualmente.



Um comentário

Obrigada ! Gosto muito de ler seu comentário aqui!
Volte sempre.
@pinupsdobrasil

Map

Topo